• White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
  • White YouTube Icon
Ministério Internacional da Restauração em Porto Velho/RO.

Av. Elias Gorayeb, 1493, Bairro N. S. das Graças | CEP.: 76.804-144

secretaria@mir12ro.com | (69) 3229-9009 | 9 9914-2093

 

Departamento de Comunicação

midia@mir12ro.com | (69) 9 9381-3750

© Copyright 2019 | Ministério Internacional da Restauração em Porto Velho / RO. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por: Departamento de Comunicação MIR.

20.12.2018  16h50

Vem aí a Oferta da Virada: conheça testemunhos poderosos

João, Neide e Carla contam como foram abençoadas por meio de desafios financeiros.

Por: MIR

Quando se fala em dinheiro e prosperidade a partir de ofertas de sacrifício, é notável a forte resistência de alguns. Porém, os textos do Antigo Testamento que falam sobre o tema possuem verdades que definem princípios para o cristão de ontem e de hoje.

Uma oferta de sacrifício traduz o nível de despojamento do cristão quanto à sua vida financeira, traduz o nível de dependência de Deus e desprendimento material do cristão, ao mesmo tempo que revela o princípio da obediência e entendimento de que Jesus é a maior riqueza.

A proposta da Oferta da Virada é de estimular os adeptos a serem ousados em fé para um desatar sobrenatural em todas as áreas. E todos os anos, testemunhos sobrenaturais resultantes da oferta são dados: casas próprias, curas na saúde e negócios são algumas áreas. Conheça algumas histórias poderosas de membros do MIR que foram abençoados por meio de ofertas e desafios financeiros.

JOÃO E RIVÂNIA


Eu cheguei nessa igreja pela dor, pela doença do meu pai. Desde quando vim, foi só bênção. Tive uma libertação e uma bênção financeira. Fiz uma oferta para me livrar dos vícios da bebida e na outra semana não senti mais vontade de beber.
 

Sou representante comercial e eu precisava pegar mais uma fábrica. Fiz uma oferta sobre isso e fui pra São Paulo participar de uma feira onde podemos conhecer muitos representantes de fábricas. Chegando lá, fui em uma fábrica que eu já desejava e eu consegui a representação. Aí um amigo meu me ofereceu outra fábrica, eu disse que já tinha, mas ele insistiu. Eu peguei mais duas fábricas e voltei com três novas! Chegando em Porto Velho, pensei: "o que eu fiz!" Voltei com doze malas de produtos, já não cabia mais no meu carro, se eu colocasse mais, o carro tombava. E eu senti Deus falando a mim: "Você não pediu fábrica? Tá aí!". Deus me deu e eu acreditei que Ele me daria um jeito de carregar essas malas. Foi quando lembrei que um amigo meu estava vendendo uma S10, o que ajudaria pra carregar as malas com os produtos. Dei uma oferta de novo por isso. Meu carro custava R$ 50 mil e a S10, R$ 60 mil. Pensei: "vou vender o meu e parcelar os R$ 10 mil que faltarem". Quando fui comprar, meu amigo já tinha vendido e me ofereceu outra caminhonete, uma Ranger top de linha, que custava R$ 120 mil. Eu pensei: "não tinha nem 60, vou ter 120 mil!?". O meu amigo disse: você tem um terreno? Eu disse que tinha e ele ficou com o carro e com o terreno! Eu disse "Glória a Deus!". Isso tudo pela oferta de gratidão e amor. E Deus esse ano ainda me honrou com nossa célula!

João e sua esposa, Rivânia.

JOSSINEIDE OLIVEIRA


Quando eu cheguei na Restauração, eu tinha meus três filhos, não tínhamos carro, pegávamos ônibus e por misericórdia de alguns a gente pegava carona na volta, não era muito fácil. Todas as vezes que acontecia um desafio financeiro, eu ficava muito ansiosa querendo participar. E todas as vezes que diziam no altar "Você vai andar pelas nações da terra", aquilo parecia muito difícil mas eu conseguia ver. Eu lembro que quando eu tinha 15 anos eu fiz um curso de refrigeração, menor aprendiz. Não tinha outra opção, meus pais me estimularam e eu fiz. Continuei trabalhando com isso, fui em Minas Gerais fazer um curso técnico pra entender mais e estar mais preparada e atuante no mercado. Fiz o curso, mas casei, tive filhos e não fui atrás do meu TCC, não concluí. Vim pra Porto Velho e fiquei trabalhando mas esqueci do curso.


Um belo dia alguém me lembrou: "Por quê você não conclui o seu curso?", aí fui atrás mas já tinha jubilado. Mas naquele ano alguém tinha assinado uma portaria que dizia que os que fizeram o curso até o ano 2000 poderia requerer a qualquer momento o certificado e isso já foi um grande milagre! Haviam se passado 3 anos. Fiz meu TCC, entreguei e recebi meu certificado. Fui a segunda técnica em refrigeração registrada no CREA de Rondônia.
 

Continuei trabalhando e quando foi em 2017 comecei a articular um trabalho com o SENAI e o Ministério do Meio Ambiente para eliminar vazamentos de fluídos, o famoso gás das centrais de ar. Conheci uma alemã chamada Stefany, cristã também e ela disse: "Neide, eu acho sua história muito bonita. A ONU está selecionando algumas histórias. Escreve ela em mil palavras e me manda". A ONU pediu pro Ministério do Meio Ambiente e a GIZ Agência de Cooperação Alemã fazerem um documentário com a minha história. Eles vieram e levaram para apresentar numa Convenção de Protocolo de Montreal, em outubro de 2018.


Eles selecionaram histórias do mundo inteiro e as duas histórias mais relevantes foram escolhidas para participar de uma premiação a nível mundial em 2019 em Montreal e a minha história estava entre as duas! E eu pensei: "eu tava aqui em RO, quem iria se lembrar de mim?" Mas Deus estava me olhando o tempo inteiro! Eu não podia esquecer isso.

Jossineide foi destaque por seu trabalho relevante e por ser mulher em uma função predominantemente masculina.

A FIESP e o Ministério do Meio Ambiente estão trabalhando no incentivo da mulher no mercado de trabalho, mesmo em áreas com características predominantemente masculinas. Eles me chamaram para outra premiação, onde só tinha mulheres de São Paulo, e a minha história mais uma vez foi a mais relevante. Mandaram uma carta solicitando que eu aceitasse essa premiação. E mais uma vez o Senhor exaltou meu nome e eu nunca imaginei!

Eu tinha ganhado um treinamento na Alemanha sobre gases naturais, que vai ser a tendência nos próximos anos. Escolheram apenas uma pessoa no Brasil pra participar, e esse alguém era eu! Mas eu não consegui aprender inglês, não tinha tempo. O treinamento foi adiado duas vezes e essa semana chegou uma carta dizendo que o treinamento já foi remarcado, montaram uma turma em português na Alemanha só pra eu aprender e propagar o conhecimento no Brasil.
 

Uma coisa que eu nunca tive medo e nunca duvidei foi dos desafios que eram lançados no altar do MIR. Eu sempre procurei estar atenta às ofertas, não foram fáceis cumprir, mas eu consegui. Quando eu estava em Manaus o Apóstolo Renê levantava desafios e eu estava lá. Nunca tive medo, pois sempre acreditei que, mesmo aqui em RO, Deus estava me vendo e daqui Ele me enviou. E minha agenda ano que vem está toda cheia de viagens, para honra e glória do Senhor!
 

Se eu tivesse a loucura de tentar contabilizar o quanto eu dei e o quanto o Senhor já me deu, eu ficaria constrangida, porque o que Ele fez na minha vida, é muita coisa!

CARLA RESKY

 

Eu trabalhava em um banco e em março eu fui desligada. Os Apóstolos estavam viajando e quando chegaram, fui até a Apóstola Keyla e falei o que tinha ocorrido. Ela me mandou descansar, tirar umas férias e esperar no Senhor. Eu obedeci a voz profética. Em outro momento o Apóstolo Gustavo disse: "Você não vai terminar o ano da maneira como você está agora". Eu pensei: "Oh, meu Deus, ele nem sabe que tô desempregada". Mas ainda sim, eu cri.


A Palavra do Senhor fala que devemos lançar nossa oferta, pois não sabemos qual vai prosperar. E mesmo desempregada, continuei participando dos desafios financeiros, crendo nas sementes que eu havia lançado e nas que eu ainda iria entregar. Só fiquei 90 dias desligada do banco! Fui fazer alguns exames médicos e descobri que tinha LER (Lesão por Esforço Repetitivo), por isso, minha demissão foi ilegal e eu não cheguei nem a passar por audiência. Quando dei entrada no processo, de imediato já fui reintegrada. Mas o banco não desistiu, queria que eu só voltasse a trabalhar quando saísse a sentença final. O processo correu tão rápido! E ainda tinha outro processo referente a nova reforma trabalhista. As sentenças já aconteceram, o juiz já deu a sentença favorável e eu ganhei os dois processos. Estou em fase de liquidação para recebimento, tudo isso por conta de ofertas e fidelidade, pois Deus honra os que confiam nEle.

Carla Resky ganhou duas causas na justiça em tempo recorde e teve seu emprego restituído.

PARTICIPE DA OFERTA DA VIRADA

Com o tema 'Ouse sonhar', a Oferta da Virada nos desafia a crer em um ano de 2019 extraordinário, de realização de sonhos grandiosos. Além disso, associado ao tema do novo ano, 'Novos começos', a oferta é uma boa ferramenta para dar um reset e um start em nossas vidas financeiras.

 

Para os que desejam participar, a Oferta da Virada já pode ser entregue no Templo do MIR, ou o fiel pode aguardar até o Culto da Virada, que acontecerá no dia 31 de dezembro, às 22h. O valor mínimo é de R$ 200.