• White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
  • White YouTube Icon
Ministério Internacional da Restauração em Porto Velho/RO.

Av. Elias Gorayeb, 1493, Bairro N. S. das Graças | CEP.: 76.804-144

secretaria@mir12ro.com | (69) 3229-9009 | 9 9914-2093

 

Departamento de Comunicação

midia@mir12ro.com | (69) 9 9381-3750

© Copyright 2019 | Ministério Internacional da Restauração em Porto Velho / RO. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por: Departamento de Comunicação MIR.

Certa vez numa discussão sobre problemas de cunho social, um colega cristão-evangélico da faculdade me ouviu dizer: "nós precisamos ser a restauração que o mundo precisa!".

 

No mesmo instante, ele argumentou dizendo que a frase soava prepotente, soberba, orgulhosa, e até mesmo altiva. Sucintamente, tentei explicar as bases que me encorajam a sustentar essa afirmação, porém, como se seus ouvidos estivessem tampados, foi em vão.

Não revidei, entretanto naquela ocasião entendi, que essa analogia requer muito mais que uma exata interpretação, mas, convoca à consciência profética, tanto aos que a ouvem quanto aos que a pronunciam.

 

Eu me recordo que quando comecei a verbalizar e a inserir nas redes sociais a frase "Somos a restauração que o mundo precisa", a minha intenção era apenas consolidar um slogan que caracterizasse a identidade e missão da Igreja Restauração. Porém, à medida que eu utilizava essa mensagem como legenda nas postagens, o Espírito Santo ia testificando no meu espírito a minha essencial necessidade de voltar aos princípios elementares da Palavra, da fé, para que se continuassem outros processos de restauração na minha vida, pois só assim eu teria legitimidade para de fato ser a restauração na vida de outros, ser a restauração que o mundo precisa.

 

Estudando sobre o assunto, encontrei alguns textos que mencionam povos precisando de restauração. Logo constatei que independente da época, esta sempre foi a necessidade crucial dos povos, nações, tribos e raças que servem ao Deus de Israel. Todos têm algo em comum: quebraram princípios, esqueceram-se da Aliança, abandonaram o seu primeiro amor.

 

"Restaura-nos, ò Senhor, Deus dos Exércitos, faze resplandecer o teu rosto, e seremos salvos." (Salmos 80:19)

 

Verifiquei que a palavra restauração no dicionário é ato ou efeito de restaurar; pôr em bom estado, refazendo ou consertando o quebrado, renovando o deteriorado.

 

Numa busca mais minuciosa, descobri na Torá que no hebraico o termo restauração tem o significado de Voltar. Voltar ao estado original; voltar aos princípios; voltar a fé pura.

 

"Faze-nos retornar a Ti para que retornemos. Restaura nossos dias como já foram na antiguidade." (Lamentação 5:21)

 

Trocando em miúdos, só precisa de restauração o que se perdeu no caminho; aquele que quebrou princípios, a aliança; aquele que se esfriou na fé, que perdeu a essência; o religioso; aquele que se tornou insípido, não dá mais frutos e nem tempera fazendo a diferença nas geografias que chega, o famoso “crente 007”, o que “não fede e nem cheira”.

 

Para mim ficou evidente que somente uma pessoa restaurada pode restaurar!

 

Fundamentada nas fontes acima citadas, considero alguns passos importantíssimos para se obter a restauração, tais como:

 

-Conhecer a Verdade. "E conhecereis a verdade e a verdade vos libertará!" Joao 8:32.

 

Embora pareça redundante, a palavra conhecer tem o sentido de entrar dentro, penetrar, ou seja, aprofundar-se, misturar-se completamente. Por isso, é dever de todo nascido de novo, meditar nas Escrituras Sagradas para que o conhecimento da verdade seja inculcado, impresso de tal maneira que dê uma nova forma à essência do homem. "E não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus." Romanos 12:2

 

-Arrepender-se. "Tenho, porém, contra ti que abandonaste o teu primeiro amor. Lembra-te, pois, de onde caíste, arrepende-te e volta à prática das primeiras obras." Apocalipse 2:4-5.

 

Arrepender-se é diferente de ter dor na consciência. Esta é temporal e nos remete a um "arrependimento" momentâneo, dando evidências de que o ato se repetirá em pouco tempo. Contudo, o arrependimento é sentir uma dor profunda e genuína por ter quebrado a aliança. Leva o indivíduo à humildade de reconhecer que errou e ao ato de se humilhar para se ter a aliança restituída.   

 

-Mudar de atitude. "Torna-te, pessoalmente, padrão de boas obras. No ensino, mostra integridade, reverência, linguagem sadia e irrepreensível, para que o adversário seja envergonhado, não tendo indignidade nenhuma que dizer a nosso respeito." Tito 2:7-8

 

Para mudar de atitude é necessário metanoia - mudança de mente. É imprescindível substituir as velhas práticas por novas, que consequentemente construirão uma nova conduta, a partir dos novos hábitos. Isso é um exercício diário que requer vontade, persistência, disciplina e perseverança. Também é necessário se despojar de tudo que fira a santidade de Deus (como o orgulho, a desonra, mentira, hipocrisia, dissimulação, omissão, desejos lascivos, prostituição, adultério, vícios, glutonaria, covardia, religiosidade, inconstância, linguagem obscena, imoralidade, impiedade, medo, egoísmo, facção e outros) e abstrair e praticar princípios da Palavra de Deus (tais como: amor, longanimidade, temperança, alegria, cordialidade, paz, mansidão, retidão, linguagem sadia, fidelidade, benignidade, bondade, domínio próprio e outros).

 

Então chegamos à pergunta que não quer calar: Ser a Restauração que o mundo precisa: uma questão de soberba ou legado apostólico?

 

Antes de relacionar as concepções inerentes ao legado apostólico, quero ressaltar o que exatamente é a soberba.

 

Soberba é uma manifestação de orgulho, de pretensão, de superioridade sobre outras pessoas. É a arrogância, altivez, a autoconfiança exagerada. Soberba é um substantivo feminino, do latim supervia, que significa elevação, presunção, orgulho. É a manifestação negativa que denota pretensão de superioridade, podendo se manifestar individualmente ou em grupo, externada em manifestações ostensivas para menosprezar e massacrar os indivíduos considerados, por eles, como seres inferiores. (Fonte: significados.com.br)

 

Quando relatei que haviam bases que me faziam sustentar o discurso: "Somos a restauração que o mundo precisa", referia-me textos como o de Romanos 8:19 "Porque a criação aguarda com ardente expectativa a revelação dos filhos de Deus."

 

Considerar que há uma chamada para uma missão como a relatada em Mateus 28:19 "Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo", é inteligente, e não tem nenhuma relação com um estado soberbo, altivo ou prepotente, mas trata-se de uma convicção de um legado a ser exercido com dedicação e constantes renúncias para a glória não de homens, mas do Messias.

 

Por isso ninguém pode ser a restauração que o mundo precisa sem ter o entendimento da redenção. Resumidamente, redenção é a graça de Deus liberada aos homens por intermédio do sacrifício salvífico de Jesus na cruz. Todos que recebem esse favor imerecido devem desenvolver a gratidão, pois esta resultará na alegria de devolver ao Redentor, frutos (vidas) na Sua casa. Portanto, gratidão é a chave para otimizar um ministério frutífero sobre a terra.

 

O legado apostólico é a legitimidade para representar YESHUA e dar continuidade à sua obra na terra. Explícito está nos versículos de II Coríntios 5:18-20 "Tudo isso provém de Deus, que nos reconciliou consigo mesmo por meio de Cristo e nos deu o ministério da reconciliação, ou seja, que Deus em Cristo estava reconciliando consigo o mundo, não levando em conta os pecados dos homens, e nos confiou a mensagem da reconciliação. Portanto, somos embaixadores de Cristo, como se Deus estivesse fazendo o seu apelo por nosso intermédio. Por amor a Cristo lhes suplicamos: reconciliem-se com Deus". Primeiramente o homem é reconciliado com Deus através de Jesus, depois a ele é confiado o ministério de reconciliar (restaurar) outros com Deus através de Jesus. Que tremendo! Aleluia! Que missão! Que legado!

 

Colossenses 1:26-27 diz: "O mistério que estava oculto durante épocas e gerações, mas que agora foi manifestado a seus santos. A ele quis Deus dar a conhecer entre os gentios a gloriosa riqueza deste ministério, que é Cristo em vocês, a esperança da glória."

 

Não é soberba! Não é prepotente dizer o que a Bíblia já disse a nosso respeito. Parafraseando: Cristo em mim, Cristo em você, a esperança da Glória! Cristo manifestado em mim, Cristo manifestado em você, fluirá como um rio de águas vivas, produzindo esperança de restauração para o destruído, desesperançado, perdido pecador, inimigos de Deus.

 

A promessa de Isaías 58:12 ratifica nossa chamada e o nosso território de conquista, "seu povo reconstruirá as velhas ruínas e restaurará os alicerces antigos; você será chamado reparador de muros, restaurador de ruas e moradias."

 

Outra citação bíblica que aquece meu coração e me motiva a viver como uma autêntica embaixadora está em João 15:16: "Vós não me escolhestes a mim mas eu vos escolhi a vós, e vos designei, para que vades e deis frutos, e o vosso fruto permaneça, a fim de que tudo quanto pedirdes ao Pai em meu nome, ele vo-lo conceda."

 

Por fim, torna-se difícil conceber que seja soberba do meu coração esse decreto de Gênesis 12:2: "Eu farei de ti uma grande nação; abençoar-te-ei, e engrandecerei o teu nome; e tu, sê uma bênção. Abençoarei aos que te abençoarem, e amaldiçoarei àquele que te amaldiçoar; e em ti serão benditas todas as famílias da terra."

 

 

Eu sou a restauração que o mundo precisa!

Shalom Adonai!

Gilceany Buriti de Melo

 

COLUNISTAS | GILCEANY BURITI

Ser a Restauração que o mundo precisa:

soberba ou legado apostólico?