• White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
  • White YouTube Icon
Ministério Internacional da Restauração em Porto Velho/RO.

Av. Elias Gorayeb, 1493, Bairro N. S. das Graças | CEP.: 76.804-144

secretaria@mir12ro.com | (69) 3229-9009 | 9 9914-2093

 

Departamento de Comunicação

midia@mir12ro.com | (69) 9 9381-3750

© Copyright 2019 | Ministério Internacional da Restauração em Porto Velho / RO. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por: Departamento de Comunicação MIR.

ESTUDO PARA CÉLULAS | 23.09.2019

Cuidando da sua vida espiritual - Parte 1

 

“E o mesmo Deus de paz vos santifique em tudo; e todo o vosso espírito, e alma, e corpo, sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo.” (I Tessalonicenses 5:23)

Quando nos convertemos e aceitamos Jesus como o Senhor das nossas vidas, começamos um processo que requer cuidado diário: Nossa vida espiritual. Não obstante, é claro, do cuidado que devemos ter com nossa vida emocional e física.

Deus tem nos mostrado que todas as áreas devem ser tratadas, saradas para que vivamos os pressupostos do ministério onde estamos inseridos. Para isso, é necessário aprendermos 4 ações básicas para o cuidado da nossa vida espiritual, sem esquecermos que somos também alma e corpo.

1. Conversar com o Pai

Em João 17, Jesus tem uma conversa com o Pai. E Ele teve esse diálogo de uma forma muito clara e transparente (leia o capítulo todo de João 17). Essa conversa foi em forma de oração. Em um momento crucial na vida do Mestre, Ele pontuou o que era dEle e o que não era; o que pertencia a Ele, o que era seu direito de posse e etc. Foi uma oração honesta, verdadeira, como nós devemos também fazer.

Observe que na oração, Jesus não estava se engrandecendo nem buscando glória para Si. Mas como Ele entendia que era chegada a hora de ir para a Cruz, disse: “Pai, é chegada a hora; glorifica a Teu filho”. Uma oração 100% transparente e honesta.

Nas nossas conversas com o Pai, através das orações que fazemos a Ele, devemos abrir o nosso coração, apresentar nossas angústias, sentimentos, dores e também falar de nossas alegrias. Jesus, naquele momento, estava ainda apresentando os discípulos a Deus. Jesus sabia que eles ficariam na Terra e que precisariam ser marcados com a identidade de homens e mulheres gerados nEle.

Que em suas orações, você tenha as características de honestidade, verdade e fidelidade, que são fundamentais quando nos colocamos diante do Pai. Ser temente ao Senhor, amá-lO e servi-lO, requer orar, pedir e clamar abrindo o coração com verdade e amor.

Chegue diante do Pai e diga: “Pai, eu apresento a minha vida a Ti, as minhas necessidades e agradeço ao Senhor por todos os Teus benefícios. Crie o hábito de apresentar cada uma das suas necessidades, bem como glorifique a Deus por todas as conquistas, sempre em uma oração sincera, honesta e que demonstre gratidão.

2. Conhecer e reconhecer a chamada

Jesus sabia que era chamado e soube esperar o tempo para realizar cada coisa. Como filho de Deus, você precisa conhecer e reconhecer que tem uma chamada na sua vida. Será que você crê que Deus salvou, chamou e vai usar você nesta geração? Crendo ou não, você foi salvo, tem um chamado e pode ser usado pelo Pai, só depende de você.

Cuide da sua vida espiritual, invista em você e chegará um dia, em breve, em que você vai derramar a sua vida em outras vidas, porque estará cheio da vida de Deus. Porém, para isso, é preciso reconhecer a chamada e a unção que você tem recebido e que ainda receberá. A unção não deve ser retida, mas liberada. Quanto mais você libera a unção, mais você recebe dEle. Unção velha não serve, Deus quer renovar sua unção e dar a você experiências novas.

Você foi chamado para levar a vida de Deus. Aonde você for, por onde você passar, a vida de Deus tem que entrar nas pessoas, encher os lugares. Deus vai fazer uma mudança na sua vida para que isso aconteça. Você será transformado pelo poder de Deus e outros testemunharão, dizendo: Verdadeiramente foi Deus quem fez esta obra. Agora saiba que todo chamado tem uma renúncia. Mas, saiba também que quando você renuncia algo por amor a Deus, a recompensa virá, pois o Senhor não fica devendo nada para ninguém.

Aquele que é vocacionado, chamado, tem autoridade sobre toda a carne e certeza da vida eterna em Cristo. A obra que vivemos não é da carne, é do Espírito. O Senhor nos deu autoridade para governar a carne e não para que a carne nos governe.

Governe sobre a sua carne! A sua chamada está associada a autoridade que você tem sobre a carne e o reconhecimento da vida eterna em Cristo Jesus. Alegre-se por saber que seu nome está escrito no livro da vida. “Mas, não vos alegreis porque se vos sujeitem os espíritos; alegrai-vos antes por estarem os vossos nomes escritos nos céus.” (Lucas 10:20)

Aprenda a importância de ter consciência sobre a Redenção e a vida eterna, para cumprir a sua chamada. Compreenda a doutrina de vida eterna para se alegrar pelo Céu. Informe-se sobre a vida eterna para valorizar as coisas do Céu. Sabendo que o Céu é de graça, mas não é barato, custou a vida de Jesus. Essa é a base do Evangelho que deve estar firmada na sua vida.

Seja um discípulo que cuida tanto da sua vida espiritual a ponto de ter sustentação para vencer as intempéries. Não seja como os que fogem, porque conhecem mais as coisas da Terra do que maravilhas do Céu.

A sua chamada é viver o sobrenatural!

Continua...