• White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
  • White YouTube Icon
Ministério Internacional da Restauração em Porto Velho/RO.

Av. Elias Gorayeb, 1493, Bairro N. S. das Graças | CEP.: 76.804-144

secretaria@mir12ro.com | (69) 3229-9009 | 9 9914-2093

 

Departamento de Comunicação

midia@mir12ro.com | (69) 9 9381-3750

© Copyright 2019 | Ministério Internacional da Restauração em Porto Velho / RO. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por: Departamento de Comunicação MIR.

31.03.2018  16h45

Estamos em celebração de Páscoa!

Celebraremos a Páscoa no dia 1º de abril às 18h no Templo do MIR. Conheça o significado bíblico de Pessach.

Por: Redação MIR

Iniciou-se ontem à noite (30) uma das festas mais importantes do calendário judaico: a Pessach, que em hebraico significa passagem. Esta é uma das festas bíblicas que todo o povo de Israel celebrava em lembrança da sua libertação da opressão do Egito.

 

É uma festa instituída por Deus como um memorial para que os filhos de Israel jamais se esquecessem que foram escravos do Egito, e que o próprio Deus os libertou com mão poderosa, trazendo juízo sobre os deuses do Egito e sobre Faraó (Êxodo 12).

 

Páscoa fala de memória, de identidade, pois Israel jamais deveria se esquecer quem foi, quem é o o que deve ser.

Da mesma forma,  todos os que são discípulos de Jesus são co-herdeiros e co-participantes das promessas e das alianças dadas por Deus ao povo de Israel, pois através do Evangelho foram enxertados em ISRAEL e são parte do mesmo corpo (judeus e não-judeus), a Família de Deus (Efésios 3:6). Daí, conforme o ensino apostólico em I Coríntios 5:8, os discípulos de Jesus que não são judeus podem e devem também celebrar este memorial.

O simbolismo da Páscoa é parte da mensagem no Novo Testamento, e toda a obra da Cruz se baseia no evento da Páscoa Judaica. Yeshua não apenas é morto em Páscoa, mas ele simboliza o próprio Cordeiro Pascal (I Coríntios 5:8), que tira o pecado do mundo (João 1:29) e cujo sangue nos liberta, nos resgata da escravidão do pecado e nos sela como Seus filhos. Em Jesus somos feitos novas criaturas sem o fermento da malícia e da maldade. Como podemos ver, não se pode entender a obra da cruz sem o conhecimento dessa que é a mais simbólica das Festas de Deus. Páscoa fala de nossa libertação para servirmos a Deus.

Assim como na época em que os hebreus eram escravos do Egito, Deus ordenou que as famílias sacrificassem um cordeiro, removessem todo o sangue e o passassem nos umbrais das portas para que o espírito de Deus, quando passasse, não matasse os primogênitos, da mesma forma Jesus, o Cordeiro Pascal, foi sacrificado, teve o sangue derramado na cruz do Calvário para que também toda a humanidade fosse livrada da morte eterna. Que esse sangue seja derramado sobre nossas vidas trazendo purificação e santificação, para que possamos servir a Deus com toda a inteireza dos nossos corações.

Celebração da Páscoa no MIR

Reúna toda sua família e discípulos para celebrar a Páscoa no dia 1º de abril, a partir das 18h no Templo do MIR. Preparamos uma programação especial, com louvor, a ceia de Páscoa e cantata Vivo Está, executada pelo coral Barak, com regência de Sandra Garcia. Será um tempo de quebrantamento e celebração, pois Jesus ressuscitou!